sexta-feira, setembro 19, 2008

toda palavra
MORTA
sob a pele
abriga um silêncio
infindo





2 comentários:

Lucius Kod disse...

...

prefiro tua prosa q jorra, nada d rascunhos, só fincar uma estaca não silencia.

mas são breves, isso importa.

Cosmunicando disse...

breve, conciso, bom!