domingo, junho 24, 2007

o som do nascente
nas cores desse adeus
é paisagem que fica
na felicidade que se esvai

2 comentários:

alex pinheiro disse...

Um barroco volátil,,, adorei descobrir seus rascunhos... profundidade que me fez parar...

Abraços e complexas invenções!

Fernanda Passos disse...

Nossa, que profundidade. Sempre fica um som do adeus que leva consigo a felicidade.
belíssimo.